Posts tagged ‘boas vindas’

Bem-vindos!

Se você está entrando no blog do ADA pela primeira vez, sinta-se muito bem-vindo(a). O ADA sente-se orgulhoso por receber mais esta visita e faz um convite para que você prepare-se para uma nova perspectiva sobre a senciência animal, o direito de bem-estar, o especismo e o consumo consciente. À medida que o blog que você está lendo for crescendo e sendo enriquecido – o que está acontecendo desde já e não cessará -, os citados conceitos e outras inumeráveis questões serão progressivamente elucidados e discutidos.

O ADA foi fundado por um grupo de alunos do Centro de Ciências Biológicas da UFPE em outubro de 2007 e está, hoje, em crescimento pleno de pessoal, organização e atividades. Mantemos, regularmente, debates e exibições de filmes – por enquanto, mais fortes na UFPE – e procuramos realizar atividades de impacto mais abrangente sempre que possível – notadamente em datas especiais, tais como o Dia Mundial de Combate ao Comércio de Peles e o Dia Internacional do Direito dos Animais.

Se você está entrando agora na Universidade, e sobretudo se na área de saúde, pare e reflita enquanto é tempo. Ao longo dos quatro ou cinco anos dos cursos de saúde, são freqüentemente impostas aos alunos atividades práticas que utilizam de forma inconseqüente os corpos de animais vivos – quando, não raramente, os objetivos das aulas práticas poderiam, comprovadamente, ser atingidos valendo-se de métodos substitutivos isentos de animais vivos. Acontece que os alunos chegam à faculdade sem a devida reflexão prévia sobre a questão e, após chocar-se nos dois ou três primeiros testemunhos de atrocidades contra animais, são preenchidos por uma insensibilidade e um comodismo que lhes impedem de indignar-se ao presenciar tais atividades novamente. Alguns alunos entram na faculdade tendo pena de dar um peteleco em um rato e já chegam ao terceiro período dizendo coisas como “eu quero é ver o professor cortando os bichos”.

Não se deixe dessensibilizar dessa maneira.

Mais que isso: não se disponha a assistir tais aulas. Recuse-se! É um direito do aluno, por lei, o de recusar-se a participar de atividades que ofendam suas crenças e seus valores éticos. (em muito breve disponibilizaremos aqui o documento de Objeção de Consciência, que elucidará melhor essa questão).

Aos demais, não se permitam ignorar os maus tratos que ocorrem todos os dias aos animais – muitos deles pagos por nós mesmos para nos fornecer produtos que melhorem as nossas vidas. Não se permita ignorar que vários cosméticos são testados à exaustão (e à tortura) em coelhos e outros animais; que a produção de carne de boi, de porco ou de frango em larga escala – aquela que nós compramos no bompreço – inevitavelmente traz aos animais “de corte” uma qualidade de vida desprezível; que cães de rua famintos e doentes multiplicam-se pelas ruas de Recife e do Brasil; e que de tantas outras formas os direitos básicos e o bem-estar de tantos, tantos animais são violados a cada dia.

Colabore com o ADA – ou, ainda que indepentemente, com a causa. Compareça às manifestações, exibições e discussões programadas na nossa agenda. Participe das reuniões semanais do ADA. Recuse-se a assistir as aulas práticas que utilizam animais vivos. Torne-se vegetariano. Afilie-se ao nosso projeto Adote um Vira-Lata e ajude-nos a dar abrigo e a castrar os animais de rua. Saiba, conosco, que empresas fazem testes em animais e boicote os seus produtos. E, mesmo que você não aceite nenhum dos conselhos acima, informe-se e colabore para diminuir a alienação que existe em respeito à privação do bem-estar animal.

Esta responsabilidade é de todos nós.

Anúncios

agosto 4, 2008 at 1:26 am Deixe um comentário


outubro 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031