Posts tagged ‘convite’

Fortalecidos, ativistas retornam do Mundial

Não há palavras para descrever a experiência vivida por quem compareceu ao I Congresso Mundial de Bioética e Direito Animal. As 14 horas de estrada do retorno, nesse domingo, foram facilmente preenchidas com discussões e reflexões sobre as inumeráveis questões levantadas nos auditórios da UFBA. O ponto de vista prático de Peter Singer, o convincente abolicionismo de Gary Francione, as aulas de direito teórico e prático de Laerte Levai, Vania Tuglio e Jaime Chatkin, a lógica de Carlos Naconecy, a inspiração de George Guimarães e o Veddas, a proficiência de Thales Tréz na questão da experimentação e, muito mais importante e acima de todas as coisas, a beleza e a energia da união de tantas pessoas em busca de uma mudança justa para uma realidade pungente.

Porque é isso, companheiros, que estamos começando a testemunhar – e protagonizar: uma revolução. E não se trata de uma revolução puramente emocionada, de reivindicações assustadas ou efêmeras, mas de uma revolução filosófica consistente, científica, fundamentada e primordialmente JUSTA. É inaceitável e criminoso – tão criminoso quanto chicotear um escravo – explorar e abusar animais sencientes, sejam eles conscientes ou não de si mesmos, brancos ou negros, racionais ou não, machos ou fêmeas, judeus ou ateus. NÃO HÁ SUPORTE ÉTICO, MÉDICO, JURÍDICO OU DE QUALQUER OUTRA NATUREZA para sustentar a indústria da carne, a experimentação animal, a “carrocinha” e as demais formas de abuso aos animais; e o ADA e a comunidade abolicionista do Brasil desafia qualquer leitor, seja você um estudante universitário, um PhD em zootecnia ou o presidente da Instituto Pró-Carne, a provar o contrário.

Um elemento que saiu muito fortalecido do Congresso foi a articulação e a coesão entre os diversos grupos de combate à exploração animal do Brasil e sua sincronia com o que ocorre em vários outros países no resto do planeta. O ADA esteve presente em cada conversa e em cada debate deste encontro e dispõe, portanto e mais do que nunca, das ferramentas necessárias para agir em uníssono com a investida global contra a exploração animal.

Junte-se a essa revolução.

Anúncios

outubro 13, 2008 at 10:14 pm Deixe um comentário

I Congresso Mundial de Bioética e Direito Animal

Para quem ainda não sabe, vai acontecer entre os dias 8 e 11 de outubro, na UFBA (Salvador), o I Congresso Mundial de Bioética e Direito Animal. O evento é uma oportunidade única – literalmente – de participar de uma experiência que unirá todas as pessoas do Brasil e do mundo que já acordaram para a urgência do respeito aos animais. Laerte Levai (autor de Direito dos animais), Carlos M. Naconecy (autor de Ética & Animais) e inúmeros outros estudiosos brasileiros estarão presentes; no âmbito internacional, os maiores nomes que o mundo já ouviu estarão participando de palestras e debates: Peter Singer (autor de Animal Liberation), Tom Regan (autor de Empty Cages), Gary Francione (autor de Animals, Property, and the Law) e outros.

A união e comunicação de países e ideologias diferentes que abraçam a causa animal é fundamental (sem qualquer ressalva, repito: FUNDAMENTAL) para que, daqui a algumas décadas, consigamos mudar a forma como a humanidade vê e trata os animais não-humanos. Por isso, o ADA faz um apelo para que TODOS os que consideram a causa animal realmente importante façam o possível para comparecer a esse congresso.

O evento está sendo organizado pelo Instituto Abolicionista Animal, entidade de defesa dos animais de grande relevância nacional (sediada em Salvador) que luta pela valorização dos direitos animais, do pacifismo, da laicidade, do veganismo e do anti-especismo.

QUANTO CUSTA? COMO FAÇO?

A inscrição feita até o dia 16/09 custa R$50 para estudantes e R$100 para os demais. Estimamos que o gasto mínimo para que um recifense vá ao congresso é de aproximadamente R$300 (R$50 da inscrição FEITA ATÉ O DIA 16/09, algo como R$170 de ônibus e R$80 de alimentação e outros gastos). É importante que os interessados entrem em contato conosco para que consigamos pedir muitas passagens de ônibus em conjunto e, assim, conseguir um desconto considerável.

Site do congresso: http://www.abolicionismoanimal.org.br/eventos/2008/outubro/dia_08.php

setembro 2, 2008 at 7:30 pm Deixe um comentário

Bem-vindos!

Se você está entrando no blog do ADA pela primeira vez, sinta-se muito bem-vindo(a). O ADA sente-se orgulhoso por receber mais esta visita e faz um convite para que você prepare-se para uma nova perspectiva sobre a senciência animal, o direito de bem-estar, o especismo e o consumo consciente. À medida que o blog que você está lendo for crescendo e sendo enriquecido – o que está acontecendo desde já e não cessará -, os citados conceitos e outras inumeráveis questões serão progressivamente elucidados e discutidos.

O ADA foi fundado por um grupo de alunos do Centro de Ciências Biológicas da UFPE em outubro de 2007 e está, hoje, em crescimento pleno de pessoal, organização e atividades. Mantemos, regularmente, debates e exibições de filmes – por enquanto, mais fortes na UFPE – e procuramos realizar atividades de impacto mais abrangente sempre que possível – notadamente em datas especiais, tais como o Dia Mundial de Combate ao Comércio de Peles e o Dia Internacional do Direito dos Animais.

Se você está entrando agora na Universidade, e sobretudo se na área de saúde, pare e reflita enquanto é tempo. Ao longo dos quatro ou cinco anos dos cursos de saúde, são freqüentemente impostas aos alunos atividades práticas que utilizam de forma inconseqüente os corpos de animais vivos – quando, não raramente, os objetivos das aulas práticas poderiam, comprovadamente, ser atingidos valendo-se de métodos substitutivos isentos de animais vivos. Acontece que os alunos chegam à faculdade sem a devida reflexão prévia sobre a questão e, após chocar-se nos dois ou três primeiros testemunhos de atrocidades contra animais, são preenchidos por uma insensibilidade e um comodismo que lhes impedem de indignar-se ao presenciar tais atividades novamente. Alguns alunos entram na faculdade tendo pena de dar um peteleco em um rato e já chegam ao terceiro período dizendo coisas como “eu quero é ver o professor cortando os bichos”.

Não se deixe dessensibilizar dessa maneira.

Mais que isso: não se disponha a assistir tais aulas. Recuse-se! É um direito do aluno, por lei, o de recusar-se a participar de atividades que ofendam suas crenças e seus valores éticos. (em muito breve disponibilizaremos aqui o documento de Objeção de Consciência, que elucidará melhor essa questão).

Aos demais, não se permitam ignorar os maus tratos que ocorrem todos os dias aos animais – muitos deles pagos por nós mesmos para nos fornecer produtos que melhorem as nossas vidas. Não se permita ignorar que vários cosméticos são testados à exaustão (e à tortura) em coelhos e outros animais; que a produção de carne de boi, de porco ou de frango em larga escala – aquela que nós compramos no bompreço – inevitavelmente traz aos animais “de corte” uma qualidade de vida desprezível; que cães de rua famintos e doentes multiplicam-se pelas ruas de Recife e do Brasil; e que de tantas outras formas os direitos básicos e o bem-estar de tantos, tantos animais são violados a cada dia.

Colabore com o ADA – ou, ainda que indepentemente, com a causa. Compareça às manifestações, exibições e discussões programadas na nossa agenda. Participe das reuniões semanais do ADA. Recuse-se a assistir as aulas práticas que utilizam animais vivos. Torne-se vegetariano. Afilie-se ao nosso projeto Adote um Vira-Lata e ajude-nos a dar abrigo e a castrar os animais de rua. Saiba, conosco, que empresas fazem testes em animais e boicote os seus produtos. E, mesmo que você não aceite nenhum dos conselhos acima, informe-se e colabore para diminuir a alienação que existe em respeito à privação do bem-estar animal.

Esta responsabilidade é de todos nós.

agosto 4, 2008 at 1:26 am Deixe um comentário


dezembro 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031